Posts com a Tag ‘UNISINOS’

Conforme prometido, durante essa semana traremos mais relatos sobre as palestras acontecidas durante o 4º Congresso Internacional de Inovação. No primeiro painel assistido pela OZ, o assunto era sobre as Empresas Emergentes em Países Emergentes.

Seamus Grimes, professor irlandês que realiza pesquisas voltadas para investimentos em P&D em multinacionais na China iniciou a apresentação falando sobre a importância da inovação local. “Os chineses são bons imitadores, conseguem copiar a tecnologia de outros lugares e adaptar para suas necessidades”, afirmou. Grimes também salientou que o futuro do desenvolvimento está no Oriente e por isso muitas empresas multinacionais estão se instalando na região. Muitas dessas empresas trabalham na China e querem ocupar seu mercado, mas não querem deixar o conhecimento lá. O país quer mudar isso e o investimento em patentes no mercado interno é uma das estratégias.

Logo após foi a vez de Chin Tah Ang, diretor do escritório do Singapore Economic Development Board (EDB) baseado em São Paulo há dois anos. O EDB é a agência governamental responsável por planejar e executar estratégias visando o desenvolvimento industrial e comercial de Cingapura. Na sua exposição Chin falou sobre o país e como o investimento em projetos inovadores fez o país crescer rapidamente. Cingapura se tornou independente em 09/08/1965 e no início não existia nem água potável suficiente para abastecer todo o pequeno país que fica no nordeste asiático e tem uma área equivalente ao Estado do Rio de Janeiro.  O país tem sua economia baseada em “3Cs”: Capital Intelectual, apostando em pesquisa; Capital Físico, com o desenvolvimento de green buildings e ecocidades; e Capital Humano, oferecendo vários programas de educação para a população.

Depois foi a vez do professor Seung-Hyun Yoo da Coreia do Sul, diretor do Center of Human Resource Development da Ajou University (Suwon – Korea) e Vice presidente da Korea Triz Association (KTA). Embora a Coreia do Sul seja uma referência em inovação e educação, o Professor Yoo desmitificou essa imagem mostrando vários dados curiosos, como por exemplo, que o país é o primeiro em acidentes de trânsito e em suicídios no mundo, além de ter índices de corrupção equivalentes aos do Brasil e da Itália. “A Coreia está crescendo economicamente, porém a qualidade de vida da população está baixando”, completa o professor. Em contrapartida o país investe fortemente em educação para o desenvolvimento e contra a pobreza. Ainda defendeu que o tão mencionado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), deveria ter o “K” de Korea acrescentado, se tornando assim o BRICK, palavra que em inglês significa tijolo e segundo a analogia feita pelo Professor Yoo, necessário para a construção do desenvolvimento mundial.

Para finalizar o painel, foi apresentado o case da SAP Brasil, cliente da OZ Engenharia. A apresentação foi feita pelo presidente do Laboratório de Inovação da SAP Brasil, Erwin Rezelman. A empresa tem um escritório em São Paulo e um centro tecnológico em São Leopoldo/RS no Tecnosinos, parque tecnológico da UNISINOS. Erwin falou sobre o intercâmbio de conhecimento entre colaboradores de diferentes nacionalidades e os brasileiros afirmando que “Equipes multiculturais geram inovação”. Ainda citou a preocupação da empresa com o meio ambiente e na meta de todos os prédios da sede de São Leopoldo terem certificação LEED.  Além disso, falou da vantagem de instalar o centro de inovação da SAP no Tecnosinos, já que em São Paulo há muita concorrência e muita rotatividade, porém lamentou a estrutura de transporte e serviços gaúchos, “Precisamos da infraestrutura da China e de Cingapura aqui no RS”, completou.

A OZ Engenharia busca sempre o aprimoramento tecnológico no desenvolvimento de soluções para a melhor aplicação do ozônio em diversos setores. Para isso acredita que a parceria com universidades é essencial. Uma das instituições parceiras da OZ é a UNISINOS (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), com a qual possuímos convênio desde 2008 para pesquisa na área de Engenharia de Alimentos. O setor está em expansão, mas pouca gente sabe o que faz um Engenheiro de Alimentos.

O Curso de Engenharia de Alimentos estuda o processo de industrialização dos alimentos, envolvendo matérias-primas, controle de qualidade, processos tecnológicos, conservação e armazenamento. Por meio da aplicação de conhecimentos de ciências exatas, biológicas e tecnológicas, você aprende a desenvolver novos produtos alimentícios e soluções inovadoras nos processos produtivos.

A parceria entre a OZ Engenharia e o Curso de Engenharia de Alimentos da UNISINOS já está rendendo frutos. Através de projeto contemplado pelo FINEP foram disponIbilizados equipamentos geradores de ozônio e profissionais que colaboraram para pesquisa na área, como lavagem de pescados, no armazenamento de produtos em câmaras frias e na conservação em gelo ozonizado.

Em junho de 2010 foi inaugurado o Laboratório de Inovação Tecnológica “Tecnologia do Ozônio em Alimentos”, localizado no campus da universidade em São Leopoldo/RS.  Essa parceria possibilita e intensifica pesquisas relacionadas ao desenvolvimento tecnológico e envolvendo os estudantes, bem como auxilia em trabalhos de conclusão de curso (TCC).

Para saber mais sobre o curso acesse a página no novo portal da UNISINOS: http://tinyurl.com/3ozp46u

Pesquisar
Divulgação
Calendário
setembro 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Site OZ Engenharia
Águas Limpas
Google +1
Categorias