Posts com a Tag ‘reaproveitamento de água’

A OZ Engenharia venceu na categoria ciência a segunda edição do prêmio sustentabilidade, uma  iniciativa da Editora Três, que publica ISTOÉ. Durante todo o ano de 2012, leitores enviaram para a redação suas ideias e projetos. Escolhidas por uma comissão julgadora, os quatro vencedores você pode conferir no site da revista ou na edição 2254 do dia 25 de janeiro de 2013 nas bancas.

O projeto contemplado foi o de Membranas de Microfiltração com adição de ozônio, tecnologia que permite a purificação e reutilização da água com segurança e sustentabilidade.

Veja abaixo como o sistema funciona:

Sistema de membranas de microfiltração com adição de ozônio.

Revista ISTOÉ: http://www.istoe.com.br/reportagens/270477_TRANSFORMADORES

 

Acostumado com seca, anatomia de besouro serve de base para técnica complexa de nanotecnologia

O besouro da Namíbia desenvolveu a capacidade de extrair água do ar através da condensação. Nas suas costas tem uma zona hidrófila onde armazena a água, o que é essencial para a sua sobrevivência visto que na zona onde habita é raro chover, diz o site do jornal espanhol ‘ABC’.

Ele desenvolveu um sistema de hidratação único: a água dos nevoeiros matinais é absorvida através de sua carapaça nas costas. Se o inseto de 1,4 centímetro consegue enfrentar a crise do abastecimento de água, nós também temos que conseguir. Nem que seja preciso copiar a tecnologia do besourinho diz diretor da empresa NBD responsável pelo projeto.

O caminho pra essa solução (como boa parte das soluções do futuro) passa pela nanotecnologia. A empresa NBD Nano, principal entusiasta da ideia, afirma em seu site que seu propósito é “aprimorar a condensação da água para levá-la até as áreas mais secas do planeta”. Eles estão desenvolvendo uma combinação de superfícies superhidrofóbicas (extremamente difíceis de molhar) e superhidrofílicas (películas que podem impedir um vidro de ficar embaçado) para literalmente resgatar a água do ar.

Este trabalho está ainda na sua fase inicial mas é um dos muitos exemplos que demonstram como os cientistas procuram na natureza inspiração para a tecnologia sustentável. Em declarações ao site da BBC, Miguel Galvez, co-fundador da empresa, afirmou que estão já a desenvolver um protótipo da garrafa. “Acreditamos que o protótipo inicial será capaz de recolher, em qualquer local, desde meio litro até três litros de água por hora, dependendo do meio ambiente”, acrescentou.

O potencial desta inovação reside no fato de haver milhões de litros de água no ar, que não são aproveitados enquanto recurso natural, principalmente considerando que há imensos países de terceiro mundo onde a água é escassa.

Segundo a NBD, essa tecnologia permitirá combater a umidade nos lares, além de produzir água potável para ações militares, plantações e “nações do terceiro mundo”, como eles mesmo colocam no site. Uma garrafa de água que se auto-enche é uma das invenções que estão a caminho – tudo isso deve virar realidade até 2015.

Achei um protótipo, vejam as fotos abaixo:

Protótipo e o besouro inspirador.

 

Como funciona o processo

Como as pessoas iriam se beneficiar

O Blog coletivo verde fez uma coletânea de prédios que são referência em arquitetura sustentável, nela você pode conferir que não há um padrão a ser seguido: pode-se utilizar desde os materiais mais simples, como a terra existente no próprio terreno, até os mais modernos sistemas de automação.

A arquitetura sustentável é aquela que oferece um ambiente de boa qualidade ao usuário, com uso otimizado da energia e redução do impacto ambiental, devendo ser um sistema em equilíbrio, que produza poucos dejetos na sua construção e durante seu uso.

O OZ Engenharia já desenvolve geradores de ozônio que podem ser usados no tratamento de esgoto e reuso d’água, tanto para uso residencial (o prédio Príncipe de Greenland possui nossos geradores para a racionalização da água) quanto industrial ( a SAP faz uso de geradores de ozônio para o tratamento de água utilizada em torres de resfriamento e nos seus espelhos d’água – O ozônio trata a água e evita o uso de produtos químicos, evitando assim resíduos.)

Prédios que são referência na construção sustentável

Arquitetura Vernacular


Casa-folha, do Escritório Mareines+Patalano Arquitetura (mais / arquitetura vernacular )

Arquitetura Orgânica


Centro Cultural Jean Marie Tjibaou, do arquiteto Renzo Piano ( mais )


Nautilus, do arquiteto Javier Senosiain ( mais )

Bioarquitetura


Instituto Baleia Jubarte, do Instituto Tibá ( mais )


Green School, construída na ilha de Bali, Indonésia ( mais )

Arquitetura Racionalista


Bedzed, do arquiteto Bill Dunster ( mais )

Arquitetura Crítica Tipológica


Centro da Cultura Judaica, do arquiteto Roberto Loeb ( mais )

Arquitetura High-tech

HSBC Hong Kong, do arquiteto Norman Foster ( mais )

Formas da luz


Berliner Bogen, do escritório BRT Arkitecten (mais )

Linguagem verde


Edificio Pergola, do arquiteto Bruno Stagno ( mais )


Edifício da Pioneer, do arquiteto Enrique Browne ( mais )

Inspirações

Como pudemos observar, não existe um modelo a ser seguido, o importante é aumentar a eficiência energética do edifício, usar materiais com certificação ambiental e, principalmente, atender os anseios dos usuários, proporcionando a eles mais qualidade de vida.

Pesquisar
Divulgação
Calendário
novembro 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Site OZ Engenharia
Águas Limpas
Google +1
Categorias