Posts com a Tag ‘Pecuária’

Através de medidas como integração Lavoura-Pecuária-Floresta e fixação biológica do nitrogênio, produtores podem minimizar impactos ambientais.


A redução da emissão dos gases estufa no meio rural é o principal objetivo do Programa ABC, que é um dos temas que serão abordados no Fórum Contexto Ambiental & Agronegócio, organizado pelo Portal Dia de Campo, no dia 30 de junho, em Uberlândia (MG). Segundo Derli Dossa, Chefe da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Coordenador do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), esse é um programa do Governo Federal que tem sua origem histórica na reunião de Kopenhagen em 2009 (a COP 15) onde, a presidenta Dilma Roussef, na época ministra da Casa Civil, colocou oficialmente em discussão ações que deveriam ser feitas no Brasil com o objetivo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa e assumiu compromissos para atingir as metas propostas.

— Segundo o Programa ABC, o governo brasileiro deverá desenvolver 12 ações. Entre elas, está uma linha de ação que envolve tecnologias dentro da agricultura. A agricultura é importante na participação em emissão de gases de efeito estufa. O Brasil participa do contexto global como o 14º país emissor. No caso da agricultura, iniciamos um trabalho juntamente com o Ministério de Desenvolvimento Agrário, Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Casa Civil, instituições não governamentais, conhecidas como ONGs, enfim, toda a sociedade de uma forma direta ou indireta contribui para o desenvolvimento da agricultura brasileira — afirma Dossa.

Nesse sentido, ele explica que foram montados seis subprogramas que têm como objetivo suavizar as ações do efeito estufa no curto prazo.

1) Recuperação de áreas degradadas: Onde se fixou uma meta de 15 milhões de hectares recuperados para os próximos 10 anos.

2) Estimular a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF): Em uma área de 4 milhões de hectares, pode-se produzir alimentos, plantar florestas com o nascimento das pastagens na sequência e introduzir a pecuária de corte ou a pecuária de leiteira. Com isso, o produtor rural produz alimentos, fibras e carnes.

3) Plantio de florestas: Todos nós sabemos que a produção de florestas, principalmente eucaliptos e pinos, tem uma grande capacidade de desenvolvimento e captura de CO2 da atmosfera. São 3 milhões de hectares que estarão envolvidos nos próximos 10 anos, onde estão envolvidas também as empresas de celulose de papel — explica Dossa.

4) Plantio direto na palha: De acordo com Dossa, o Brasil tem hoje 27 milhões de hectares em andamento no plantio direto e teria condições de aumentar em 8 milhões de hectares a área de produção neste sistema conservacionista, o que faria com que as emissões de gases de efeito estufa fossem reduzidas, já que o plantio direto não faz o revolvimento do solo (que libera gases estufa).

5) Fixação biológica do nitrogênio: Essa fixação acontece através de uma bactéria que fica nodulada nas raízes das plantas, principalmente leguminosas, e tem a capacidade de tirar esse elemento da atmosfera, diminuindo o uso de nitrogênio fóssil, que é um grande emissor de gás carbônico.

6) Utilização dos resíduos de animais, principalmente suínos e bovinos, para compostagem

Para mais informações sobre o Programa ABC, basta entrar em contato com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento através do número 0800-704-1995.

Fonte: Portal Dia de Campo

Pesquisar
Divulgação
Calendário
março 2021
S T Q Q S S D
« jul    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Site OZ Engenharia
Águas Limpas
Google +1
Categorias