Posts com a Tag ‘Inovação’

Com o slogan,Ideias são semenetes. Plante a sua.,  acontece, de 30 de setembro a 02 de outubro de 2011, na Usina do Gasômetro, em Porto Alegre/RS, a BioNat Expo, evento dedicado a cadeia produtiva da sustentabilidade ambiental. A feira reúne num mesmo local e data a Feira de Produtos Orgânicos, Fitoterápicos e Plantas Bioativas, a Mostra de Turismo Agroecológico e Rural, o Espaço Vida Sustentável e a BioNat Cultural.

A programação é diversificada contando com oficinas práticas de educação ambiental e alimentar, painéis, debates, exposição de artes visuais e mostra de filmes ambientais.

Para quem estiver em Porto Alegre neste período, vale a pena conferir o evento que está em sua 4ª edição e tem entrada franca.

Mais informações sobre a programação no site da BioNat Expo.

Você conhece a Greenpedia?

É a primeira enciclopédia colaborativa online dedicada a compartilhar informações sobre sustentablidade no Brasil.

A OZ Engenharia está cadastrada no portal assim como outras empresas e profissionais que trabalham com produtos e serviços que respeitam o Meio Ambiente.

O Greenpedia é um projeto do Greenvana. O grupo abrange o Greenvana EcoStore, a maior e mais diversa loja virtual de produtos eco-friendly do segmento; o Greenvana Style, uma revista eletrônica com novidades, tendências e estilo de vida consciente; o Prêmio Greenbest, responsável por revelar e divulgar e premiar as melhores propostas e iniciativas do mercado verde brasileiro; e também o Greengle, um buscador que planta árvores de acordo com a utilização popular.

Confira! www.greenpedia.com.br

A criação de aves, suínos e gado é sempre apontada como um dos principais vilões na emissão de gases estufa. Para o produtor os dejetos desses animais ainda podem gerar passivos ambientais, pois a grande quantidade de matéria fecal produzida nos locais onde são criados esses animais pode causar a poluição de solos e mananciais.

Na região Sul do Brasil, a suinocultura é uma das principais atividades pecuárias, o que requer soluções para minimizar a poluição decorrente dessa produção. Em Santa Catarina, estado que detém o maior rebanho do país, cerca de 6,2 milhões de cabeças (do total de 34 milhões), a produção de dejetos é de 20 mil toneladas por ano o que representa um potencial de poluição equivalente ao de 24 milhões de pessoas.

Pesquisas apontam que o principal problema ambiental é que esses resíduos são muito ricos em fósforo, o principal nutriente das chamadas algas azuis, um tipo de floração que contamina e deteriora a água, e que pode causar sérios problemas à saúde de pessoas e de animais. Há, ainda, a questão do metano, que é o gás exalado pelo material orgânico e que provoca danos na atmosfera.

Duas soluções que vem se destacando, aliam manejo sustentável e ganho econômico:

Geração de Adubo Orgânico

A compostagem realizada com os dejetos desses animais é uma delas. A técnica transforma o que é resíduo em adubo. Ou seja, ao invés de ter um passivo ambiental na sua propriedade com o risco dos detritos atingirem rios e poluírem o solo, o produtor ganha a possibilidade de ter renda extra e fazer o seu próprio adubo orgânico.

“Este fertilizante orgânico pode ser comercializado. É um fertilizante com alta concentração de nutrientes com alto valor agregado, então tem uma alta demanda no mercado. Vendendo este produto, além da geração extra de renda, você está desocupando o espaço que aqueles dejetos ocupariam e possibilitando uma área maior para a criação de animais”, explica o pesquisador da Embrapa Rodrigo Nicoloso.

A Embrapa Suínos e Aves possui uma equipe técnica para auxiliar o produtor no processo e disponibiliza informações no próprio site explicando como fazer a compostagem (www.cnpsa.embrapa.br).

Uso dos dejetos na produção de Energia Limpa

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) já possui uma regulamentação que permite a produção e a venda de energia produzida dos dejetos de animais (Biogás).  Os Estados de Santa Catarina e Paraná já possuem contratos que viabilizam a utilização destas energias pelos produtores, o que resulta em significativa economia de energia elétrica, além de colaborar com o Meio Ambiente.

Em São Miguel do Iguaçu (PR), o suinocultor José Carlos Colombari, comprova como o investimento em energia renovável pode impulsionar os negócios no campo. Primeiro produtor rural do país a vender eletricidade em um sistema de geração distribuída, Colombari demonstra a existência de mais uma fonte de renda  no setor rural brasileiro, com a  incorporação de um novo produto ao mercado nacional do agronegócio: o biogás. Ele dobrou a  sua produção nos últimos dois anos, graças ao saneamento ambiental, à produção de biofertilizantes e à economia de energia proporcionados pelo aproveitamento do biogás para o abastecimento de eletricidade em sua granja.

José Colombari recebe em média R$ 2.500 mensais com a venda do excedente de energia de sua propriedade à Companhia Paranaense de Energia Elétrica (COPEL).  Os cerca de 20 mil qWh de eletricidade disponibilizados diretamente na rede são gerados a partir de mil metros cúbicos de biogás que ele produz diariamente com os dejetos dos cinco mil suínos de sua granja. A produção de biogás assegura a total eletrificação de sua propriedade, permitindo uma economia mensal de cerca de R$ 8.200.

Outra fonte de renda provém dos gases de efeito estufa que deixam de ser emitidos para a atmosfera e que rendem ao produtor aproximadamente R$ 4 mil por ano em créditos de carbono. O ciclo econômico se completa com a transformação da biomassa residual em fertilizante – fonte de nitrogênio, fósforo e potássio – que permite a fertilização orgânica do solo e garante uma economia da ordem de R$1,5 mil mensais. O  conjunto de receitas e economias que Colombari obtém com o biogás alcança cerca de R$12.500 mensais,  totalizando R$150 mil ao ano.

Pesquisa: Portal Dia de Campo e Plataforma Itaipu de Energias Renováveis

Até amanhã (02/07), acontece no Centro de Eventos da PUCRS, a 12ª edição do Fórum Internacional Software Livre – Fisl12.

A programação é diversificada e contempla de hackers a um público mais leigo, que vê no Fisl uma oportunidade de aprender mais sobre esses softwares que têm o código aberto (a receita de como são feitos não é mantida em segredo) e podem ser copiados, modificados e distribuídos livremente.

O Fisl tem também levado o tema da liberdade para uma esfera além do desenvolvimento de software, por exemplo, discutindo as ameaças às liberdades dos internautas e assuntos como como robótica livre, cultura livre e mobilidade.

Quem não estiver em Porto Alegre/RS, pode acompanhar o que está acontecendo no fórum pelo site do evento, pela TV Software Livre e pela Rádio Software Livre.  Outra boa forma de acompanhar o evento é pelas hashtags #Fisl12 e #Fisl no Twitter.

Veja abaixo algumas fotos do evento:


De 8 a 10 de junho/2011 a PUCRS recebeu em seu Centro de Eventos a 14ª edição da Prevensul – Feira e Seminário de Saúde e Segurança do Trabalho. A feira, que teve entrada franca, apresentou novidades tecnológicas do setor, através de produtos e serviços destinados aos visitantes. Congressos, seminários e workshops aconteceram paralelamente, reforçando ainda mais a qualidade do evento e dos profissionais que buscam informação e aperfeiçoamento.

A OZ Engenharia se preocupa com a segurança de seus funcionários e dos profissionais que irão manusear os equipamentos fabricados pela empresa, por isso, esteve presente na feira para conferir as novidades do setor. Veja algumas fotos!

Após o desenvolvimento de pesquisas a OZ Engenharia lança seu mais recente produto, aliando inovação, tecnologia e cuidado com o meio ambiente. O Sistema de Membranas OZMBR realiza a separação de materiais contaminantes por processo de filtração com membranas de microfiltração e aplicação de ozônio.
Sem utilização de produtos químicos o OZMBR filtra, desinfeta e desodoriza a água possibilitando seu reúso para fins não potáveis.

Uma das empresas que já adquiriu o Sistema é a Polimax, empresa com sede em Cachoeirinha/RS que realiza reciclagem de plásticos. Há 8 anos no mercado a empresa possui uma forte política ambiental e reforça seu compromisso com o meio ambiente através da adoção das normas de aproveitamento da água da chuva e “efluentes 0”. A Polimax utiliza o OZMBR para enxágue e desinfecção do material reciclado que irá retornar à indústria, disponibilizando à seus clientes matéria prima de qualidade e processada de maneira sustentável, uma vez que a água utilizada no processo de limpeza é reaproveitada.

Para saber mais sobre o produto entre em contato conosco pelo fone 51 3339.0082 ou pelo e-mail atendimento@ozengenharia.com.br.

Na última sexta-feira, 10 de dezembro, o Jornal Nacional mostrou a utilização do ozônio no Hospital de Clínicas de São Paulo para combater a superbactéria KPC (bactéria super-resistente, que os antibióticos não conseguem destruir). O coordenador da pesquisa explica que as moléculas do ozônio corroem a parede externa das bactérias e elas são rapidamente destruídas.

No Hospital de Clínicas de Porto Alegre o ozônio já é utilizado desde 2003 para controle de micro-organismos patogênicos transportados pelo ar. O equipamento modelo GHI1000T da OZ Engenharia está instalado nos condicionadores de ar da emergência do hospital. Num sistema de ventilação mecânico, os micro-organismos patogênicos podem circular pelos dutos e contaminar outros ambientes, principalmente por contaminação cruzada.

O uso do ozônio se mostrou eficiente reduzindo as concentrações de micro-organismos. A quantidade de fungos (UFC/m3) foi aproximadamente a metade da encontrada no ar externo além de uma redução de fungos totais no ar. Comparado a situação anterior ao da instalação do equipamento de ozônio, também houve redução significativa de odores. Conforme depoimento dos funcionários que trabalham no local, os odores resultados da aglomeração das pessoas, provenientes da respiração, transpiração e outros odores característicos de hospitais, foram reduzidos a níveis muito baixos.

O ozônio (O3) é um gás instável, formado combinando-se um átomo de oxigênio com uma molécula de oxigênio (O2) com alto poder oxidante tendo habilidade de destruir bactérias, inativar vírus e oxidar contaminantes orgânicos e inorgânicos. A OZ Engenharia fabrica geradores de ozônio para aplicação nas mais variadas áreas como tratamento de ar e água, agricultura, conservação de alimentos, entre outros. Saiba mais no site: http://www.ozengenharia.com.br.

Confira a reportagem do JN: http://tinyurl.com/32967hv
A OZ Engenharia esteve presente no segundo dia da Semana ARP da Comunicação acompanhando a palestra Conteúdo para Geração de Consciência apresentada por Paulo Lima, fundador da Editora e Revista Trip. Paulo Lima contornou um cenário difícil no início da Década de 90 para lançar sua Editora independente. Hoje, a Trip Editora publica aproximadamente 40 milhões de exemplares por ano. Paulo Lima falou sobre o início da revista linkando com o conceito de Marketing 3.0 defendido por Philip Kotler. Falou sobre a gerência de empresas que se preocupam em defender seus valores e fazem disso uma forma de divulgação da empresa. Nesse sistema é importante que funcionários, clientes e fornecedores tenham afinidade com esses valores. "A Trip é um processo orgânico, que se constrói diariamente. Isso faz com que as 230 pessoas que trabalham lá estejam em harmonia. Nunca tivemos dificuldade em transferir os nossos valores. Em geral, quem vem trabalhar com a gente já faz parte deste corpo, já tem esse espírito", afirma Paulo. O palestrante também citou a importância e a dificuldade que as empresas em reter essas “pessoas legais”, falando sobre os profissionais competentes que não estão interessados apenas em uma boa remuneração, mas em qualidade de vida no trabalho. Citando palestra de Philip Kotler, a qual assistiu recentemente, Paulo lembra que a nova forma de se fazer marketing deve se preocupar com a sustentabilidade da empresa e do meio onde está inserida. "As grandes questões humanas são o que há de mais importante para ser abordado no nosso mercado. Entendê-las é a melhor preparação". A Semana ARP da Comunicação vai até o dia 02/12/2010 no bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre. As palestras são gratuitas e a programação pode ser conferida no endereço: http://www.arpnet.com.br/semanaarp/ Para saber mais sobre a palestra de Philip Kotler, citada por Paulo Lima, acesse: http://br.hsmglobal.com/artigos/kotler-uma-visao-humanizada-do-marketing-e-dos-negocios
Nestes dias 17 e 18 de novembro ocorre na Fiergs em Porto Alegre o 3º Congresso Internacional de Inovação e este ano a abertura no período da tarde contou com a Plenária "estratégias para reforçar a Criatividade e criar uma cultura de inovação", do americano TOM KELLEY, que prendeu a atenção do  público no auditório.

"VU JA DE" (ao invés de deja vu) "é como puxar a máscara das coisas" explica o painelista, que tem como base a antropologia para desenvolvimento de inovação. Observar o ser humano e seu comportamento pode trazer muito mais inovação e oportunidades de mercado, "esta é a mágica do processo", diz Tom. Pela manhã ainda houveram outros paineis, entre eles a importância da interação Universidade - empresa e o painel sobre as Redes Sociais.

Junto ao complexo ainda há uma exposição de projetos de inovação social contemplados pelo Edital de Inovação SENAI SESI. Saiba mais sobre o evento no site: http://www.fiergs.org.br/inovacao/2010/default.asp

Abaixo algumas fotos do evento.




Painel Interação Universidade - Empresa - Foto OZ



Plenária com TOM KELLEY (EUA) - Foto OZ

Na quinta-feira, dia 30 de setembro a OZ Engenharia juntamente com o Fórum Gaúcho de produção mais limpa da Secretaria Estadual do Meio Ambiente/SEMA, promoveu o Ciclo de Palestras: A Otimização no uso dos recursos hídricos em setores produtivos e serviços.

O evento contou com a presença maciça de um público interessado na manutenção e preservação de nossos recursos naturais, sobretudo da água. Estavam entre os participantes representantes de órgãos municipais e estaduais como a SEMA, FEPAM, SMAM, DMAE, CORSAN, CEEE, CIENTEC e Banrisul, além de estudantes e empresários do setor Ambiental.

A primeira palestra, ministrada por Ricardo Furtado (Engº e Fiscal do MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), trouxe ao conhecimento do público presente as exigências desse Ministério em relação ao tratamento de resíduos de agrotóxicos provenientes da pulverização da aviação agrícola. A Instrução Normativa 002/2008 que passou a vigorar em junho de 2010 determina que toda a aeronave que realize pulverização de agrotóxicos, providencie o tratamento deste resíduo e a armazenagem em tanque de contenção adequado. A recomendação é que este tratamento possa ser feito com ozônio, que após testes realizados se mostrou a melhor opção na relação custo x eficácia.

Daniel Medeiros responde as dúvidas sobre certificações LEEDDaniel Medeiros responde as dúvidas sobre certificações LEED
 

Na segunda palestra, Daniel Medeiros esclareceu as dúvidas da platéia com relação à certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) – Green Building. Para conseguir essa certificação a construção deve atender alguns pré-requisitos relacionados à sustentabilidade determinados pela USGBC - United States Green Building Council. Sendo submetidos a uma pontuação de acordo com o nível da classificação LEED, essa certificação só será efetivada após a construção do prédio e a confirmação de que os pré-requisitos foram atendidos. “A certificação LEED é uma tendência para os novos prédios”- afirmou Daniel.

Rafael Zaneti explanou na terceira palestra sobre a reciclagem da água na lavagem de veículos. Uma prática que inova tanto na economia de água quanto na diminuição do custo final para a realização deste serviço. Rafael trouxe um exemplo de produto que tem seu início na pesquisa acadêmica e é colocado em prática com aceitação pelo mercado.

Na quarta e última palestra, Manuel Strauch nos apresentou as vantagens das estações de tratamento compactas e os exemplos que já funcionam na Europa, salientando a aplicabilidade dessa tecnologia no Brasil.

No encerramento do Ciclo de Palestras a OZ Engenharia presenteou a quem assistia o evento com uma intervenção cênica, com concepção de Daniel Anillo, onde Aline Karpinski e Michel de Paula interpretaram através da dança, a luta entre o Homem e a força da Água. O Homem acaba se dando conta do mau que está fazendo para a natureza e que não pode viver sem ela.

O Ciclo de Palestras aconteceu em comemoração à 17ª Semana Interamericana e 10ª Semana Estadual da Água com realização da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES (http://www.abes-rs.org.br/semana_da_agua/2010), em parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente - Sema (http://www.sema.rs.gov.br).

Ricardo Furtado fala sobre o tratamento de resíduos de agrotóxicos

Ricardo Furtado fala sobre o tratamento de resíduos de agrotóxicos

Manuel Strauch, Rafael Zaneti e Ana Cruzat

Manuel Strauch, Rafael Zaneti e Ana Cruzat

Fábio Rahmeier - Diretor OZ Engenharia e Ana Cruzat - Assessora SEMA

Fábio Rahmeier - Diretor OZ Engenharia e Ana Cruzat - Assessora SEMA

Pesquisar
Divulgação
Calendário
setembro 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Site OZ Engenharia
Águas Limpas
Google +1
Categorias