Muito se fala em camada de ozônio e de sua destruição, mas você sabe o que é o ozônio? Conhece suas aplicações?

O ozônio (O3) é um gás, uma molécula triatômica e alotrópica de decomposição rápida cuja matéria prima é o oxigênio existente no ar ambiente. Através de uma descarga elétrica, uma molécula de O2 é decomposta e, estes átomos de oxigênio dissociados, se reagrupam com outras moléculas de O2 gerando duas moléculas de O3. É um fenômeno natural que ocorre em tempestades e é o meio pelo qual a natureza purifica a atmosfera eliminando poluentes químicos e biológicos.

História:

O ozônio começou a ser conhecido em 1837 e reconhecido como substância química depois de trinta anos, quando sua forma triatômica foi descrita. A habilidade do ozônio para desinfecção de água foi descoberta em 1886 e em 1891 testes pilotos já eram realizados.

A primeira instalação industrial de ozônio ocorreu em 1893, em Oudshoorm, na Holanda, para desinfecção na estação de tratamento de água potável da cidade. Até 1914 o número de estações de tratamento de água utilizando ozônio cresceu e, na Europa, já havia pelo menos 49 instalações. Em 1936 o número passou para 100 instalações na França e 140 no mundo.

Hoje, a cada dia, estudos descobrem mais utilizações para o ozônio, como por exemplo, tratamento de ar, aplicações na medicina e conservação de alimentos.

Características Gás Ozônio:

– É considerado o mais forte desinfetante empregado para a purificação da água;

– Evita qualquer problema de gosto e odor desagradável;

– É ativo contra vírus, bactérias, esporos, cistos, protozoários, etc.;

– Oxida metais pesados (ferro, manganês, íon sulfato, nitrito), fazendo a sua precipitação e evitando, portanto, a sua ingestão acidental ou não;

– No ar, o ozônio pode ser utilizado para remoção de odores e como barreira sanitária no isolamento de epidemias transmitidas pelo ar;

– Seu residual é o oxigênio, portanto não prejudica o meio ambiente.

Algumas aplicações do Ozônio:

Tratamento de ar: Redução da biota microbiana em ambientes fechados bem como a redução de compostos orgânicos voláteis.

•         Tratamento de água: Oxidação da matéria orgânica sem formação cloraminas, substituindo a utilização do cloro.

•         Medicina: utilizado como medicamento ativo, apresentando efeito bactericida, fungicida e de inativação viral.

•         Processos industriais: Aplicações na sanitização de superfícies com redução microbiana e redução da contaminação dos ambientes industriais.

•         Tratamento de Resíduos Agrícolas: A Instrução Normativa 002/08 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) determinou a degradação de todos os resíduos de pesticidas utilizados na aviação agrícola. No Estado do Mato Grosso, o Decreto 2283-09 também exige o tratamento dos resíduos resultantes da pulverização por tratores. O ozônio realiza a degradação destes resíduos de forma segura e eficiente, evitando os prejuízos que seu descarte incorreto causa ao meio ambiente.

•         Conservação de Alimentos: Utilizado para desinfecção do ar ambiente, ou na água utilizada para lavar os alimentos, o ozônio tem ação contra um amplo espectro microbiológico, serve como barreira sanitária contra contaminação cruzada e também como desodorizante do ar.